quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

No lugar errado?



As vezes pareço andar por um caminho que não reconheço ser o caminho que escolhi, não reconheço as pessoas nem suas atitudes, tudo parece ser falso, o lugar e as pessoas.
Ah!!! As pessoas... SEMPRE vejo o lado positivo delas, mesmo quando me dizem: "Toma cuidado, esse aí não me engana", sempre acho que é tudo exagero e que todos merecem confiança.
Nos últimos dias tenho cada vez mais, pensado que deveria ouvir melhor os conselhos que me dão e deixar de acreditar na bondade pura das pessoas. Claro que não posso generalizar, mas preciso mudar a minha forma de pensar sobre o caráter das pessoas à minha volta.
Quando menos espero, as "coisas" começam a acontecer e posso ver com clareza, os interesses e a meta de cada um. No meio em que trabalho, no mínimo de quatro em quatro anos, sugem novas pessoas (e as antigas também) com GRANDES interesses e que são capazes de coisas que até Deus duvida, para alcançar uma posição digamos... mais "confortável.
Gostaria que essas pessoas que se acham tão espertas percebessem que tudo isso é passageiro e que o que fica para a vida toda são o caráter, o companheirismo e principalmente a verdade em suas atitudes.
Não quero parecer a Dona perfeitinha, mas uma das coisas de que mais me orgulho, é não ser Puxa-saco e passar por cima das pessoas para alcançar meus objetivos.
Desculpem o desabafo é que sabe aqueles dias que tudo que você queria era não estar naquele lugar naquela hora? E você se pergunta se a escolha que fez foi a certa? Pois é, de vez enquando vem uma vontade enoooorme de "chutar o balde", me dedicar somente às minhas artes e sair de vez desse mundo que definitivamente não é o meu.
Enquanto isso não acontece, estou ficando PHD em lidar com certo tipo de gente, afinal, temos que tirar coisas boas de tudo né?!

Ah! Amanhã vou postar o painel que fiz para minha TV. Aguardem.


Não esqueçam da Rifa Solidária. É só clicar no banner aí ao lado para ver como pode participar.


Bjoos,

Alê

3 comentários:

Dona Amélia disse...

Oi frô...
Tantas vezes me senti assim, igualzinha você e me fiz as mesmas perguntas. tenho apelidos do tipo: Poliana, Dori e por aí vc já imagina o porque né.
Já tentei deixar de ser como sou, de confiar no meu feeling com as pessoas, mas não adianta, aí viro uma fraude pra mim mesma e é pior.
O que tenho procurado é ser mais seletiva no que posso, cuidar mais em ouvir do q falar e claro, procurar sempre o meio termo de tudo.

Força e não desista, tá! O dia da colheita de todo mundo uma hora chega! ;oD

Xêros e carinhos
Paty

BIA disse...

Nossaa Alê!!! Quantas verdades ... é bem assim... a mais pura realidade... antes eu era igualzinha ... acreditava nas pessoas , não conseguia enxergar que por trás não eram o que pareciam (infelizmente) até eu me deparar com a verdadeira face (quando as máscaras caem) ... mas a vida ensina... é cada um querendo se dar bem não importa o meio que utilizem e o que possam fazer para subir na vida, tem pessoas capazes das coisas mais sórdidas e baixarias... por isso é importante estar sempre de olhos bem abertos e precavida porque assim as decepções são menores... claro que nem todo mundo é assim mas uma grande parte é... portanto devemos ser muito cautelosos . Parabéns pelo texto, tu relatou de uma forma que eu acho que muita gente vai se identificar porque é a descrição desse sistema capitalista e as vezes tão perverso... mas como dizem temos que focar nos nossos objetivos e nas coisas boas para somente atrair isso e realizá-los. Adorei mesmo tudo o que tu escreveu e a foto ficou ótimo!!! Ah! Queria multiplicar pelo mundo as pessoas de coração bom, correto e justo.
Bom fim de semana!!!
Bjus
Bia

Jacque disse...

Oi amiga ! que linda postagem!
Obrigada pela visita ! E coment.

Beijo

Related Posts with Thumbnails