sábado, 12 de março de 2011

O valor da amizade

Esses dois são, juntamente com o pai (o fotógrafo), meus maiores amigos.


     Tenho visto tanta demonstração de carinho e admiração em nosso mundo virtual, que passo a acreditar ainda mais na amizade sem interesses a verdadeira amizade por afinidade.
     Pode parecer repetitivo falar novamente sobre esse assunto, mas a cada dia me surpreendo com mensagens de agradecimento e carinho nos blogs que gosto de visitar. Essas demonstrações provam que podemos, e devemos, acreditar nas pessoas e quando falo em acreditar, quero dizer para antes de "ficar com o pé atrás", confiar verdadeiramente. Já conversei com a Paty (Dona Amélia) sobre como me decepcionei com amizades por confiar demais e mesmo assim, prefiro confiar a desconfiar.
      Já pensaram em como seria sem graça esse nosso mundo virtual se não nos conhecessemos melhor, se não soubessemos os gostos, os desejos, as alegrias e tristezas de quem conversamos quase que diariamente? Eu não me imagino amiga de quem não sei ao menos a cor preferida.
      É claro que assim como no dia a dia, aqui no mundo virtual, temos mais afinidades com determinadas pessoas e muitas delas, fazem toda a diferença quando lemos seus comentários, emails contando projetos e desejos.
      Fiz amizades virtuais que acredito serem de outras vidas, pois em pequenos gestos, posso reconhecer o que aquela pessoa quer dizer. É até engraçado isso e sei que muitas ao ler esse post, certamente irá se identificar. Essa semana ouvi a voz de uma super amiga que fiz aqui e podem acreditar que sabia (não sei como) que sua voz era exatamente como é. Pude ter a nítida sensação que já a conheço a muito tempo.
       Minha mãe, não acredita que posso ser amiga de alguém que nunca vi pessoalmente e confesso que já pensei dessa forma, não sei se por medo de tanta coisa ruim que vemos e ouvimos sobre pessoas mais velhas se passando por adolescente e homens que declaram amor apenas para obter dinheiro e posição social, mas depois que fiz o blog, pude perceber que é possível reconhecer quem é do bem.
      Acho tão fascinante ler os posts e perceber que pessoas de classes sociais diferentes, interesses divergentes por muitas vezes escrevem sobre as mesmas coisas com a mesma delicadeza e riqueza de palavras. Tudo isso prova que podemos ser diferentes na aparência e na vida que levamos, mas somos todos iguais quando falamos em sentimento e solidariedade.
    Não quero que acreditem nas minhas convicções, apenas quero mostrar como podemos ter um amigo verdadeiro nesse mundo virtual.
     Muitos que passam por aqui, sabem como gosto de pensamentos e poesias e uma que adoro e que traduz o que escrevi é essa...



"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso".
Obrigada por de alguma forma, fazerem parte da minha vida.

E para comemorarmos juntos 1 ano do blog, não deixem de participar do nosso sorteio clicando aqui


Bjos,

Alê


13 comentários:

Panos e Linhas Ateliê disse...

Oi amiga, linda postagem...saiba que mesmo tendo tido pouco tempo contigo, ao vivo e a cores,hahahaha, fora do mundo virtual, vi em você uma pessoa pura de coração, verdadeira, amiga pra todas as horas e pra quem precisar...foi um imenso prazer conhecê-la e espero que nossos caminhos tenham se cruzado para nunca mais esquecermos desta amizade...grande beijo pra ti e pra tua família linda! Beijinho especial da Gio para o Caio! Laura.

lilisinha disse...

Olá!!! Tu falaste tudo, é bem assim mesmo.
Menina tenho uma baita história pra te contar sobre esse assunto, que deu bem certinho.
Bjos Carinhosos

Elaine Gaspareto disse...

Alê,
Assino embaixo de seu post.
Conheci pessoas reais, maravilhosas, por este mundo virtual. Com algumas até falo!
E acho que é sim muito possível amar quem a gente nunca viu, assim como desgostamos de quem vemos todo dia, se for o caso.
Afeto independe, né?
Beijosssss

BIA disse...

Oi Alê!!!
Muito lindo o teu post e o teu texto!!! A amizade quando verdadeira é mesmo uma dádiva, tão difícil encontrar, talvez virtualmente seja até mais verdadeiro porque é espontâneo, não é uma convivência obrigatória como é na maioria das vezes.
Bom fim de semana!!!
Beijos
Bia

Clau Finotti disse...

Oi Alê!

Sabe que mesmo quase não tendo tempo (não sei organizar minha vida, confesso...rs), eu gosto de passar no seu blog para dar uma espiadinha?

Eu me identifiquei com você desde a primeira visita, engraçado, né?

E essa identificação não é bem gostar das mesmas coisas, viver uma vida parecida com coisas em comum, é mais uma energia que "bate", uma vibração que coincide, mesmo lá de longe.

Muitas vezes me pego lembrando das amigas virtuais no meu dia a dia, como elas agiriam em determinadas situações, ou copiando algum de seus artesanatos e receitas, e se isso não é amizade real, não sei o que é. Como eu já disse antes, por e-mail, falei de vc ainda ontem com meu marido.

Acho que todos entramos nas vidas uns dos outros por algum motivo, e saímos delas também no tempo certo. Doido isso, né?

Grande beijo e um lindo domingo prá você e sua belíssima família!

Clau

Dona Amélia disse...

Pois é amiga, assim como vc, eu tb já tive algumas decepções, mas quem é que não as tem, não é mesmo? Mas não adianta a gente levantar fortes, muros e grades ao redor do nosso coração, por medo da maldade alheia, ao contrário, temos que saber nos manter sempre abertos à tudo de bom que pode nos chegar de pessoas tão lindas e inesperadas. Com o Dona Amélia eu tive a chance de encontrar algumas pessoas lindas que me fizeram entender ainda mais a importância de se deixar ser campo fértil pras sementes de carinho, amizade e amor que recebemos diariamente. Sendo fortes consiguimos vencer qualquer erva daninha! ;oD

Mais uma postagem de peso, e uma citação certeira! ;oD

te adoro, frô!

Xêros
Paty

Veronica Kraemer disse...

Alê amada, mais uma vez tu me emociona e me faz chorar de vida e felicidade!!!
Sabe, tenho um ex namorado meu que diz que eu tenho a capacidade de esquecer as coisas ruíns que as pessoas fizeram pra mim, e que ele admirava demais isto, pois ele mesmo sempre guardara mágoas.
Mas menina, sei lá se sou doida, eu realmente só lembro de coisas boas!!!rs
Eu prefiro assim.
Ultimamente desenvolvi uma reação que não sei se é boa, mas é assim: se a pessoa é vampira, o que atraio com muita frequencia, eu aguento até onde dá, mas quando canso simplesmente deleto a criatura da minha vida. Pra mim, ela não existe mais, porque eu dei chances e não adiantou. Apago.
Agora , quanto às pessoas novas, nunca tenho pé atrás, com excessão de algumas que não vou com a cara e aí já é outro papo. Mas, a maioria das vezes, elas me mostram que eu estava errada...
Enfim, desculpe ter escrito um livro aqui, mas é bom demais " falar" contigo, te admiro muito e te adoroooooooooo!!!
Beijosssssssssss e uma linda e iluminada semana pra ti
Vero

Ateliê Pinta Bolinhas disse...

Oi, Alê,

Td bem?

Tb tinha a sua opinião, andava muito descrente nas pessoas e vivia falando que qto mais eu conhecia as pessoas, mais gostava dos meus cachorros.... mas hj ja sinto que aqui podemos fazer amizades verdadeiras, sem interesses ou manipulações,vc sente o carinho que muitas tem, por isso não abandono o mundo virtual. Saiba que estou aqui pro que der e vier, que com certeza vc ganhou mais uma amiga.

Obrigada pelo carinho!

bjos,
lú.

Essa sou eu disse...

Adorei ler o que vc escreveu...
Beijo:)
Janice

laurinhando por ai disse...

Olá Alê!!!
Estou chegando em seu blog pela primeira vez...Foi através do blog solidário que te achei! E não é que cai no dia certo??!
Fiquei pensando assim: bem, se faço parte de um blog com amigos solidários, pq não vou conhecê-los e iniciar uma amizade???
Pois bem, aqui estou, e aos poucos tb vou procurar conhecer outras pessoas maravilhosas como vc!!!
bjos
Laurinha

Giuliana: disse...

Oi Alê,

Um post que define muito bem a amizade, independente se virtual ou real. O que vale é o que sentimos, é a reciprocidade.

Neste mundo virtual conheci pessoas maravilhosas, as quais geralmente nos falamos pelos blogs, pelo twitter, por e-mail. Tive a oportunidade de conhecer a Paty (Dona Amélia), o que fez somente reforçar a idéia de que podemos sim amar amigos que não conhecemos, e que quando temos essa oportunidade, de desvirtualizar, apenas fortalecerá o elo, os laços, as afinidades.

Charles Chaplin um grande sábio! =)

Beijos

Débora Fouraux disse...

Oi Alê! Tudo bem? Ainda não tinha vista o blog de cara nova! E amei! Ficou lindo! Amei seu post e me sinto assim como você! Adoro minhas amigas virtuais, e muitas me entendem muito melhor do que as reais! Fiz grandes amizades através do blog! E acho esse mundo virtual muito interessante!

Uma ótima semana para você e para a sua família!

Beijinhoss!

Marina Torres disse...

Parabéns pelo sucesso !!!
amei o blog ! achei superbacana e já sou seguidora !
conheça o meu !
bjus
www.blogdamarinatorres.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails